365 motivos para amar Salvador

1 de abril – Soteropolitano da Ribeira

Por Carol Andrade

Foto: Márcia Mascarenhas

Seu Geraldo na Beira Mar da Ribeira (Foto: Márcia Mascarenhas)

O primeiro de abril veio a calhar em relação a semana temática que encerraria ontem. Como já falei aqui foram sete bairros e sete histórias de soteropolitanos para contar. Só que entre os tantos outros lugares da cidade, tem um que não podia de jeito nenhum ficar de fora. Por isso, o ‘bônus’ de hoje.

“A Ribeira é importante demais pra ficar de fora da homenagem do seu projeto”, disse o jornalista e fotógrafo Diego Mascarenhas ao me sugerir o bairro. A gente concorda. O lugar é incrível mesmo e quem é da Ribeira tem o maior orgulho do bairro. É de emocionar!

Foto: Diego Mascarenhas

Foto: Diego Mascarenhas

Diferente das outras vezes, não chegamos a visitar o bairro (fica para uma próxima vez!), mas conversei com Seu Geraldo dos Santos, pai de Diego, por telefone. Ele me contou que nasceu na Ribeira e que morou a vida praticamente inteirinha lá.

Chegou a se mudar três vezes (uma para o bairro de Nazaré e as outras duas para São Paulo e Maceió), mas não aguentou de saudade. “Quando morei em Nazaré estava todo fim de semana aqui de novo”. Isso que é raíz!

Foto: Diego Mascarenhas

Foto: Diego Mascarenhas

Ele contou que o morador da Ribeira, especialmente o pessoal da velha guarda, é acomodado, tradicional e conservador, no melhor sentido das palavras. É que eles curtem conversar na porta de casa, reunir os amigos, bater papo. E a diversão é ali mesmo. “Aqui a gente joga bola, faz moqueca, curte a praia e tem amigos”, falou Geraldo, que conheceu a mulher, Márcia, e criou os filhos na Ribeira.

Foto: Diego Mascarenhas

Foto: Diego Mascarenhas

Ele disse que a paixão pelo bairro é tão forte que mesmo aqueles que já se mudaram há anos não trocaram a zona eleitoral. “Época de eleição é uma festa, os antigos vizinhos se reúnem, todo mundo se encontra para bater papo, tomar uma cervejinha e celebrar”, disse. E foi isso que percebi: quem mora na Ribeira gosta mesmo de celebrar.

Foto: Diego Mascarenhas

Foto: Diego Mascarenhas

Geraldo também falou sobre as figuras folclóricas do bairro. “For era um grande amigo, já morreu, mas era conhecido por todo mundo aqui. Ele era um contador de histórias”, disse. “O apelido veio de um caminhãozinho da marca Ford que ele tinha”, relembrou. É porque todo mundo da Ribeira tem um pouco pra compartilhar mesmo. E eu aqui, na cidade alta, longe pra caramba, fiquei com a maior vontade de visitar essa Península (de Itapagipe) tão querida pelos moradores e pelo resto dos soteropolitanos.

* Em uma semana temática, a ideia dessa vez foi homenagear aqueles que fazem essa cidade ser o que ela é: os soteropolitanos. Esse especial está dentro das comemorações de aniversário de Salvador, que completou 464 anos ontem, no dia 29 de março. Foram oito bairros (Barra, Subúrbio, Graça, Santo Antônio do Carmo, Brotas, Itapuã e Ribeira) e muitas histórias pra contar. Parabéns, Salvador!

motivo #91

This entry was written by carolangom and published on April 1, 2013 at 12:24 am. It’s filed under Especial Soteropolitano and tagged , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

2 thoughts on “1 de abril – Soteropolitano da Ribeira

  1. Márcia on said:

    Parabéns, Carol, pelo Blog, Sucesso pra você, sempre!!

  2. Pingback: 30 de outubro – Solares | 365 motivos para amar Salvador

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: