365 motivos para amar Salvador

13 de maio – Centro de Estudos Afro-Orientais

Por Carol Andrade

Imagem: Reprodução/Site CEAO

Imagem: Reprodução/Site CEAO

É difícil aceitar algumas coisas do passado, e ainda pior perceber como algumas situações absurdas e cruéis geraram consequências até os dias atuais. Muito do que existe hoje – intolerância, preconceito e discriminação – é um retrato da base em que nossa sociedade foi construída. Por isso, hoje é um dia marcante na história brasileira. O Dia da Abolição da Escravatura, em que a Lei Áurea libertou o nosso povo escravizado, não passaria em branco aqui no blog.

E se tem alguma coisa para se orgulhar dessa terra são as nossas raízes africanas, o nosso antepassado negro, nossa mistura bonita, nossa cor, nosso jeito de ser. Tudo isso está ligado à nossa história sofrida e cheia de força e luta.

Por aqui, uma instituição se especializou nesses e outros assuntos da questão afro. É o Centro de Estudos Afro-Orientais, o CEAO, fundado em 1959, que responde com muita propriedade sobre a temática.

O CEAO faz parte da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal da Bahia e tem como objetivo estudar, pesquisar e produzir ações comunitárias sobre os afro-brasileiros.

De lá ainda saem ações afirmativas em favor das populações afro-descendentes, além de estudos das línguas e civilizações africanas e asiáticas, como Iorubá, Árabe e Japonês. Além dos estudos, outros equipamentos culturais estão ligados diretamente ao CEAO. A começar pelo Museu Afro-Brasileiro (MAFRO), que fica instalado no prédio da Faculdade de Medicina da Bahia, no Pelourinho e a Biblioteca do CEAO.

A Livraria Afro-Oriental; o auditório Agostinho Silva e o Núcleo de Educação para a Cidadania, em parceria com o CEAFRO – Profissionalização para a Cidadania, voltado para a formação de jovens e adolescentes afro-descendentes também faz parte da instituição.

A ideia de criar o centro foi do humanista português, o Professor Agostinho Silva. De lá para cá são anos de pesquisa. O projeto foi concebido como um canal de diálogo entre a universidade e a comunidade afro-brasileira, por um lado, e entre o Brasil e os países africanos e asiáticos, por outro. São anos e anos de muita pesquisa, respeito e tradição. É pra se orgulhar ou não é?

+ infos:
Site: Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO)
CEAO: Folder de apresentação
Museu Afro Brasileiro (MAFRO)
Biblioteca CEAO

motivo #133

This entry was written by carolangom and published on May 13, 2013 at 10:43 pm. It’s filed under instituição and tagged , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

One thought on “13 de maio – Centro de Estudos Afro-Orientais

  1. Pingback: 14 de agosto – Museu Afro-Brasileiro | 365 motivos para amar Salvador

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: