365 motivos para amar Salvador

9 de agosto – Boca de Galinha

Por Carol Andrade*

Foto: Reprodução/Blog Diário do Avoante

(Foto: Reprodução/Blog Diário do Avoante)

Aqui a gente pode garantir: não existe outro lugar no mundo com um cardápio tão variado de moquecas do que Salvador. São tantos restaurantes e bares, sem contar as cozinhas caseiras, que dava para fazer um ano inteirinho de moquecas espalhadas na cidade. O prato típico se completa com todo um buffet baiano, regado à muito dendê, cores vibrantes, um aroma especial e um sabor dos deuses. Não tem quem resista!

Mas entre tantos lugares específicos, o Boca de Galinha é um dos mais interessantes. Dos mais simples, reserva algumas tradições como um cardápio escrito à mão e a espetacular travessia da Ribeira à Plataforma de barquinho por apenas R$1. E no começo ele servia como ponto estratégico de café da manhã para os pescadores da Plataforma, logo, logo se transformou em um dos melhores restaurantes fora dos badalados circuitos turísticos. Mas, cá entre nós, já dá para considerar o Boca de Galinha um programa obrigatório para levar a turistada, né?

Cardápio escrito à mão Foto: Reprodução/Blog Comidinhas por Alessandra Blanco

Cardápio escrito à mão (Foto: Reprodução/Blog Comidinhas por Alessandra Blanco)

Entre cadeiras de plástico e modesto ambiente, o lugar é disputadíssimo no fim de semana. Por isso, é bom chegar cedo para garantir um lugar estratégico para o enorme janelão.

A vista para a Península Itapagipana e para a Baía de Todos os Santos fica ainda melhor por conta dos trilhos do Trem do Subúrbio, que passa logo ali embaixo. Há quem diga que antigamente, quando o trem passava e sacudia todo o restaurante, os fregueses batiam palmas entusiasmados.

Foto: Reprodução/Blog Diário do Avoante

(Foto: Reprodução/Blog Diário do Avoante)

Seu Boca e a sua família comandam o restaurante, que surgiu em 1990, e garantem um atendimento simpático aos visitantes. No cardápio, comida baiana, claro. São moquecas (de camarão, beijupirá, arraia, peixe), ensopados, lambretas, peixes agulhinhas fritos, casquinhas de siri, caldo de sururu, vatapá, entre outras delícias. O bacana é que os pescados são sempre frescos e da região. Para a sobremesa, musses, brigadeiro de colher ou pavê de chocolate, mas a ideia é aproveitar o passeio emendar a refeição em uma visita na Sorveteria da Ribeira.

O preço é amigo. Uma moqueca pode servir para duas ou mais pessoas, a depender da fome e custa R$50. Acompanhe com uma cervejinha gelada ou uma caipirosca. Mas para quem não é de beber, uma coca-cola cai bem. Mas atenção aos detalhes: o restaurante não aceita cartão e só funciona de sexta a domingo.

* Sugestão de Luana Amaral.

+ infos:

Endereço: Rua dos Ferroviários, 58, Plataforma
Funcionamento: 11h30 às 22h (sexta); 11h30 às 19h (sábado); 11h30 às 17h (domingo)
Telefone: 3398-1232
Veja Salvador: Boca de Galinha
Blog: Salvador Além do Óbvio
Blog: Diário do Avoante
Blog: Comidinhas por Alessandra Blanco

motivo #221

This entry was written by carolangom and published on August 9, 2013 at 8:17 am. It’s filed under Baía de Todos os Santos, Paladar, passeio, programa família, Soteropolitanidades, vista and tagged , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

One thought on “9 de agosto – Boca de Galinha

  1. Pingback: 10 de novembro – Travessia Ribeira-Plataforma | 365 motivos para amar Salvador

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: