365 motivos para amar Salvador

17 de agosto – Hotel Catharina Paraguaçu

Por Carol Andrade

O casarão cor de rosa, de portões verdes, dá um clima romãntico ao Rio Vermelho (Foto: Divulgação)

O Hotel Catharina Paraguaçu dá um clima romântico ao Rio Vermelho (Foto: Divulgação)

Se você mora em Salvador, um hotel parece não ser exatamente um motivo para amar a cidade, afinal, sua verdadeira utilidade será muito pouco utilizada. Mas este lugar não passa despercebido e não tem quem não se encante por aquele casarão cor de rosa de portões verdes em meio ao Rio Vermelho. E ele dá todo um clima romântico para o bairro, não é?

Do século XIX, o casarão ficou conhecido como o Palacete dos Gonzagas até que em 1990 começou a ser reformado e se transformou, finalmente em 1993, no Hotel Catharina Paraguaçu. O nome é uma homenagem a uma das mais famosas figuras femininas dos primeiros séculos no Brasil, a índia Catharina Paraguaçu, e ao seu casamento inusitado com o náufrago português Diogo Álvares, o Caramuru. Afinal, a história começou bem ali no Rio Vermelho.

Cheio de charme, o número 128 da Rua João Gomes é daqueles lugares únicos no meio da cidade. Pertinho do Larga da Dinha e em meio ao burburinho boêmio do bairro, o hotel vive calmaria e tranquilidade por dentro. Da entrada tímida ao jardim charmoso, a decoração do hotel tem clima regional, com peças garimpadas em Maragojipinho, berço da cerâmica baiana, e outras cidades do recôncavo. O capricho decorativo se completa com o mosaico de azulejos pintados à mão pelo ceramista Udo Knoff, os banquinhos de praça e os antigos postes de luz do jardim.

O hotel é tão adorável que bem poderia abrir as portas para uma visita, um evento, um passeio mas por enquanto, ele fica restrito aos hóspedes. Também nada impede que um morador da cidade vá curtir um belo fim de semana romântico por lá, né? Vale tudo para matar a curiosidade!

+ infos:
Hotel Catharina Paraguaçu: Site

motivo #229

 

 

This entry was written by carolangom and published on August 17, 2013 at 8:03 am. It’s filed under arquitetura and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: