365 motivos para amar Salvador

26 de agosto – Azulejaria e Cerâmica

Por Carol Andrade

Painel de azulejos com relevo de Udo Knoff (Foto: Reprodução/Lazaro Menezes)

Painel de azulejos com relevo de Udo Knoff (Foto: Reprodução/Lazaro Menezes)

Os azulejos estão na moda. Além de aparecerem em mosaicos de cozinhas e banheiros em projetos de decoração moderninhos, eles também são os mais novos protagonistas de estampas e figurinhas repetidas nas passarelas fashionistas do mundo inteiro. Os chamados azulejos portugueses, com padronagens em azul com fundo branco, são mesmo a bola da vez, mas calma, você não está no blog errado. O que Salvador tem a ver com essa história?

Primeiro porque depois de Portugal, este é o lugar onde mais se concentra a tal azulejaria portuguesa. Ou você nunca se encantou com os painés de azulejo na Igreja e Convento de São Francisco? E ainda o Museu Udo Knoff, que fica no Pelourinho, é o pioneiro no Brasil nas temática de Azulejaria e Cerâmica.

Criado em 1994 para abrigar o enorme acervo organizado pelo ceramista Horst Udo Knoff, o lugar também abriga azulejos italianos, ingleses, holandeses, franceses, espanhóis e, claro, os famosos do momento: os portugueses. A maioria datada entre os séculos XVI ao XX. Mas claro que em meio a uma enorme coleção não poderia faltar algumas criações de representantes baianos como Jenner Augusto, Genaro de Carvalho, Sante Scaldaferri, Calasans Neto e o nosso quase soteropolitano Carybé.

A Igreja e o Convento de São Francisco abrigam o maior acervo de azulejos portugueses fora de Portugal (Foto: Débora Costa e Silva/Uol)

A Igreja e o Convento de São Francisco abrigam o maior acervo de azulejos portugueses fora de Portugal (Foto: Débora Costa e Silva/Uol)

O casarão típico do Pelourinho é uma construção original do século XVIII e preserva o térreo para exposições temporárias de ceramistas contemporâneos. Agora mesmo está rolando uma. Até 15 de setembro, a exposição Entre Pedras e Telas – Um diálogo, uma inspiração fica em cartaz no museu. São 36 criações de alunos das Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia, a maioria criada com tinta acrílica e óleo sobre tela, usando azulejos, claro, como inspiração.

Já no primeiro andar está a coleção de Udo, a principal e fixa do museu. São mais de 300 peças que fazem parte da história arquitetônica de Salvador. A maioria foi remanescente de antigos casarões da cidade, tudo reunido pelo próprio Udo Knoff entre as décadas de 60 e 70.

Horst Udo Erich Knoff nasceu na Alemanha, em 1912. No Brasil, chegou a morar em Santos e no Rio de Janeiro. Mas depois de ser convidado para expor em Salvador, em 1952, se apaixonou pela capital baiana e decidiu viver aqui. Nos anos 60, instalou seu Ateliê de Cerâmica Udo Knoff, em Brotas. Morreu em 1994, mesmo ano de fundação do museu no Pelourinho.

Para os interessados naqueles projetos decorativos, a dica é visitar o Museu dos Azulejos, que fica no Comércio, perto da Igreja da Conceição da Praia. São diversas peças cheias de cores, com desenhos geométricos e padronagens atrativas. O lugar é tradicional entre os decoradores e garimpeiros.

Já para quem gosta de colocar a mão na massa, o Museu de Arte Moderna da Bahia, o MAM-BA, já ofereceu algumas vezes uma oficina de cerâmica totalmente gratuita. Nas últimas temporadas, a cerâmica não apareceu entre os cursos regulares, mas não custa nada acompanhar, através do site deles.

+ infos:

  • Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica:

Endereço: Rua Frei Vicente, 03, Pelourinho.
Funcionamento: 12h às 18h (terça a sexta)e das 12h às 17h (sábados, domingos e feriados)
Telefone: 3117-6388
Dimus Bahia
Pelourinho Cultural: Diálogo entre pintura e azulejaria é tema de exposição no Museu Udo Knoff

  • Museu dos Azulejos (comercialização)

Endereço: Rua da Conceição da Praia, 74, Comércio.
Telefone: 3326-3929
Blog: Rainhas do Lar

motivo #238

This entry was written by carolangom and published on August 26, 2013 at 11:41 pm. It’s filed under compras, museu, Soteropolitanidades and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

One thought on “26 de agosto – Azulejaria e Cerâmica

  1. Pingback: 4 de setembro – Casa das Sete Mortes | 365 motivos para amar Salvador

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: