365 motivos para amar Salvador

5 de setembro – Acarajé da Cira

Por Carol Andrade

Cira em seu tabuleiro (Foto: Reprodução/ Sebastião Bisneto/Agência A Tarde)

Cira em seu tabuleiro (Foto: Reprodução/ Sebastião Bisneto/Agência A Tarde)

Seja no Comércio, no Pelourinho, em São Caetano, na Pituba ou Rio Vermelho, as baianas de acarajé estão espalhadas por todos os cantos da cidade. Há quem reclame desses clichês soteropolitanos, mas o blog não se importa muito com essas opiniões. Afinal, já mostramos que a cidade tem muito, mas muito mais a oferecer do que o tradicional bolinho de feijão, mas a gente te confessa uma coisa: poucas coisas são tão amadas e quase unânimes nessa cidade do que este quitute.

falamos do acarajé logo em janeiro, mas agora, meses depois, a gente chega a um lugar especial e super clássico da cidade: Itapuã, quer dizer, o Acarajé da Cira. Há quem diga que este é o melhor entre os melhores da cidade (não são poucos) e os 13 prêmios da Veja comprovam a fama.

Dona Jaciara de Jesus Santos (abençoada não só pelo nome, mas também pelo talento culinário) é, sem dúvidas, um dos ícones de Salvador quando o assunto é quitute baiano. Além do acarajé (vendido a R$5 e R$6), abará, passarinha, cocada e bolinho de estudante, é possível curtir a noite com uma coca-cola bem gelada ou uma boa cervejinha. Mas, claro, como a gente já disse antes, há quem defenda com unhas e dentes suas baianas de coração.

Como hoje é a primeira quinta-feira do mês, a conta no banco ainda está azul e a noite está fresca, todos os caminhos da cidade nos levam (ou deveriam nos levar) para Itapuã. Estrategicamente visível na Rua Aristides Milton, o lugar é tão, mas tão tradicional que foi batizado de Largo da Cira.

Dali, Cira já expandiu negócio para mais dois pontos: Rio Vermelho (a gente também ama!) e a nossa cidade vizinha, Lauro de Freitas. Mas é na velha casa da mãe de Cira que a central funciona. A matriz foi fundada há quase 60 anos! Hoje, a baiana já conta com 35 funcionários. Sendo que a filha, Jussara, e a neta, Aline, também contribuem para esse favoritismo.

Com massa crocante, sequinha e dourada, ingredientes frescos e recheio caprichado, o acarajé de Cira é difícil de passar batido. Mas tudo lá parece um festival de delícias: vatapá, caruru, salada e as outras iguarias.

+ infos:
Endereço: Rua Aristídes Milton, Posto 12
Funcionamento: 10h às 22h (diariamente) e 10h à 0h (sexta e sábado)
Telefone: (71) 3249-4170

motivo #248

This entry was written by carolangom and published on September 5, 2013 at 11:15 pm. It’s filed under noite, Paladar, programa barato, programa família, Serviço, Soteropolitanidades and tagged , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

One thought on “5 de setembro – Acarajé da Cira

  1. Pingback: 25 de outubro – bolinho de estudante | 365 motivos para amar Salvador

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: