365 motivos para amar Salvador

27 de setembro – Caruru

Por Carol Andrade

O caruru não é só o nome de um prato, mas também denomina o banquete de iguarias oferecidos aos orixás (Foto: Reprodução)

O caruru não é só o nome de um prato, mas também denomina o banquete de iguarias oferecidos aos orixás (Foto: Reprodução)

Se você mora em Salvador, não adianta fugir do dia 27 de setembro. E o melhor é que o dia caiu neste ano bem na sexta-feira: dia de vestir branco, dia santo, dia de comida baiana nos restaurantes da cidade. A data é bem especial para os soteropolitanos. Não só pelas celebrações dos tão queridos santos gêmeos, nem pelo sincretismo, nem pelas promessas, mas principalmente pelo caruru, entre delícias e símbolos.

É dia de pagar promessa para os santos. Geralmente, quem oferece caruru alcançou alguma graça e, como reza a tradição, o ritual deve ser rigorosamente celebrado. Mas antes, é preciso explicar – mesmo que rapidamente – as duas vertentes da homenagem. A primeira, para os católicos, conta que São Cosme e São Damião são dois irmãos adultos, gêmeos, médicos e árabes que eram muito caridosos. Como estão diretamente ligados à medicina e à solidariedade, são considerados os padroeiros dos médicos.

Já a segunda, na cultura afrobaiana, traz o os santos como ibejis, irmãos gêmeos ainda crianças. No candomblé, não são apenas dois irmãos, mas sete (Cosme, Damião, Doú, Alabá, Crispim, Crispiniano e Talabi), por isso não estranhe quando te chamarem para um caruru dos sete meninos. O número também explica a quantidade de erês (crianças) para abrir o banquete e ainda os tais sete quiabos inteiros dentro da panela.

O negócio é tão sério e tão tradicional que uma simples caminhada perto (ou mesmo um pouco longe) de qualquer restaurante nesse dia vai ter cheiro de caruru. A base é feita de quiabos cortadinhos, dendê, camarão seco, amendoim, castanhas e outros temperos. Para acompanhar, além do arroz branco, o banquete tradicional e completo leva farofa de dendê, acarajé, feijão fradinho, feijão preto, vatapá, galinha de xinxim, milho branco, pipoca, banana da terra frita, rapadura, abóbora, inhame, cana, ovo em rodelas, acarajé e abará. Ufa.

São Cosme e São Damião também são homenageados no sincretismo baiano (Foto: Reprodução)

São Cosme e São Damião são homenageados no sincretismo baiano (Foto: Reprodução)

Entre tradição, história e gastronomia, o dia de hoje é até mítico na cidade. Durante todo o mês de setembro são oferecidos carurus, mas é no dia 27 que a atmosfera do dendê cobre Salvador. Tem gente que está ligado ao ritual durante anos e chega a oferecer carurus gratuitos em alguns pontos da cidade, como forma de caridade e agradecimento aos santos gêmeos. E, por conta disso, o quiabo é supervalorizado durante o período e seu preço aumenta consideravelmente no mercado.

Outro detalhe interessante é que cada iguaria é oferecida a um santo, prática difundida no candomblé. No caruru, que não é só o prato, mas o nome do próprio banquete, é ainda mais especial porque incorpora todos os elementos culinários de cada orixá. Tem os acarajés de Iansã, a farofa amarela de Exu, o milho branco de Oxalá, por exemplo, e para isso existe uma ordem do que entra primeiro e o que vai por último no prato.

No ritual, que geralmente é passado de geração em geração, quem corta os primeiros sete quiabos é quem oferece o almoço, ou seja, quem alcançou a graça. Depois de tudo pronto, uma pequena gamela é oferecida para os santos, depois é a vez das crianças chegarem. Os erês, como são chamados, devem comer sentados sobre uma toalha colorida e sem talheres. Sabe aqueles sete quiabos inteiros que falei? Pois o convidado que pescar o quiabo inteiro deve preparar os festejos da próxima vez. Assim, a gente já garante pelo menos sete carurus no ano seguinte, né?

+ infos:
Correio 24h: Saiba onde comer caruru hoje sem pagar nada em Salvador
Bahia.com: Missas, caruru e doces para homenagear São Cosme e São Damião nesta sexta-feira (27)
iBahia: Tradicional caruru de Cosme e Damião requer preparação especial

motivo #270

This entry was written by carolangom and published on September 27, 2013 at 1:12 pm. It’s filed under Paladar, Soteropolitanidades and tagged , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

One thought on “27 de setembro – Caruru

  1. Pingback: 25 de dezembro – Cocada | 365 motivos para amar Salvador

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: