365 motivos para amar Salvador

1º de outubro – Rota Carybé

Por Carol Andrade

Entre as obras de Carybé espalhadas pela cidade, estão os gradis do Solar do Unhão (foto) e das praças Campo Grande e Piedade (Foto: Divulgação/Facebook)

Entre as obras de Carybé espalhadas pela cidade, estão os gradis do Solar do Unhão (foto) e das praças Campo Grande e Piedade (Foto: Divulgação/Facebook)

O dia de hoje marca 16 anos sem o argentino mais baiano que essa terra já conheceu: Hector Julio Páride Bernabó, ou simplesmente Carybé. O escultor, pintor, desenhista, gravador, ilustrador e jornalista (ufa!), chegou ao Brasil em 1919, aos 8 anos de idade, e assim ficou até seu último dia de vida. Conheceu Salvador em 1938 e mudou-se definitivamente para cá aos 1950. Antes, morou na Itália (desde os 11 meses de idade) e no Rio de Janeiro. Tanto a data do seu nascimento, quanto a da sua morte ganharam mais de uma versão. Mas foi mesmo no dia 1º de outubro de 1997 (o blog confirmou com a família dele!) que perdemos esse grande artista, que também era o melhor amigo de Jorge Amado.

Como forma de homenagem a este que foi um dos maiores artistas a registrar o cotidiano soteropolitano, o blog sugere a Rota Carybé. Daqueles passeios para fazer durante um dia tranquilo, divertido inclusive para levar a criançada em uma espécie de caça ao tesouro, que tal?

Azulejos de Carybé na fachada da agência Banco do Brasil, no Comércio (Foto: Divulgação/Facebook)

Azulejos de Carybé na fachada da agência Banco do Brasil, no Comércio (Foto: Jonas Grebler/Instituto Carybé/Facebook)

É que obras assinadas por ele, dos mais variados estilos, estão espalhadas em toda a cidade. Madeira entalhada, concreto, pinturas em prédios residenciais e até em formas de pedras portuguesas. Carybé deixou sua marca de forma profunda – ainda bem – na nossa cidade.

E o mais impressionante é que elas são tão harmônicas com a arquitetura e a rotina de Salvador, que muita gente nem percebe que elas estão por aí. O interessante é que pouca gente conhece esses cantinhos especiais, ou se já passaram por ali, não se dão conta daquele colorido, daquelas formas, e que toda aquela arte é assinada por este artista tão importante da nossa história.

Mural de concreto da Assembléia Legislativa da Bahia, no CAB (Foto: Divulgação/Facebook)

Mural de concreto da Assembléia Legislativa da Bahia, no CAB(Foto: Jonas Grebler/Instituto Carybé/Facebook)

Em Salvador, é possível passear por muitos bairros e se deslumbrar com obras de Carybé, que estão preservadas dentro de estabelecimentos e edifícios, ou mesmo ao ar livre, como gradis de praças e fachadas de prédios.

Os lugares são principalmente o Comércio, MAM-BA, Praça Castro Alves, Piedade, Pelourinho, Liberdade, Campo Grande, Graça, Barra, Centro Administrativo da Bahia (CAB), Iguatemi, Pituba e Caixa D’Água. Mas para desvendar a Rota Carybé completa, é possível prestigiar o artista também no Rio de Janeiro, em São Paulo, em Buenos Aires e até Miami, no Aeroporto Internacional de Miami.

Escultura de Carybé no Shopping Iguatemi (Foto: Divulgação/Facebook)

Escultura de Carybé no Shopping Iguatemi (Foto: Jonas Grebler/Instituto Carybé/Facebook)

Vamos à rota soteropolitana de Carybé?

  • Comércio: azulejos em relevo na fachada do prédio do Banco do Brasil e painel (pintura) no Edifício Cidade de Ilhéus
  • Praça Castro Alves: painéis em concreto sobre o Dia do Descobrimento do Brasil, na Agência do Bradesco
  • Campo Grande: gradil da Praça Campo Grande, painéis (concreto, pintura e madeira) sobre a fundação da cidade de Salvador no Teatro Castro Alves e painel “Índios Guerreiros” no Edifício Campo Grande
  • Barra: painel (pintura) no Edifício Barão de Itapoan
  • Graça: pedras portuguesas e painéis (pintura) no Edifício Catarina Paraguassú
  • CAB: painel em concreto na Assembléia Legislativa da Bahia, no Palácio Luis Eduardo Magalhães e painel em madeira na Secretaria da Fazenda
  • MAM-BA: gradil do Solar do Unhão e painel em concreto
  • Pelourinho: painel dos orixás no Museu Afro-Brasileiro e arte em concreto na Fundação Jorge Amado
  • Piedade: gradil da Praça Piedade
  • Liberdade: painel de pedras no Serviço Municipal de Assistência Especializada
  • Bairro da Liberdade (SEMAE)
  • Caixa D’Água: murais (pintura) na Escola Parque Salvador, no Centro Educaional Carneiro Ribeiro
  • Pituba: painel A Primeira Missa – Descobrimento, na agência do banco Itaú, na Praça Nossa Senhora da Luz
  • Iguatemi: escultura ‘Homenagem à Mãe Baiana’ na entrada principal do Shopping Iguatemi

Que tal desbravar a cidade e a arte de Carybé por Salvador?

+ infos:
Página oficial do Instituto Carybé: Facebook
Álbum completo de imagens da Rota Carybé: Facebook

motivo #274

This entry was written by carolangom and published on October 1, 2013 at 8:25 pm. It’s filed under arquitetura, passeio, Soteropolitanidades and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

2 thoughts on “1º de outubro – Rota Carybé

  1. Pingback: 31 de outubro – Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) | 365 motivos para amar Salvador

  2. luiza on said:

    No edifício Lorde Cochrane tembém tem um painel!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: