365 motivos para amar Salvador

16 de outubro – Igreja Nossa Senhora da Escada

Por Carol Andrade

A Igreja da Escada fica no Subúrbio Ferroviário e encata por sua história e simplicidade (Foto: Marcella Hausen/365 Salvador)

A Igreja da Escada fica no Subúrbio Ferroviário e encata por sua história e simplicidade (Foto: Marcella Hausen/365 Salvador)

A modesta igrejinha que fica às margens dos trilhos do nosso trem, é voltada para a Baía de Todos os Santos. Como dá para imaginar, o passeio já valeria pela vista maravilhosa, mas a capela tem importância histórica e suas memórias são parte de Salvador. Foi ela que batizou a região chamada de Escada, mas especificamente no Subúrbio Ferroviário.

Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) desde a década de 60, seus primeiros registros citam a presença do Padre Anchieta na capela em 1566 para recuperar a saúde. Isso quer dizer que a igreja já existia desde antes, comprovando que esta foi uma das primeiras construídas em Salvador (a primeira foi a Igreja da Ajuda).

Na balaustrada, meninos jogam conversa fora e empinam pipas (Foto: Marcella Hausen/365 Salvador)

Na balaustrada, meninos jogam conversa fora e empinam pipas (Foto: Marcella Hausen/365 Salvador)

Ela mantém sua atmosfera simples e acolhedora. Com gramado e uma pequena balaustrada, se você tiver sorte vai ver os meninos da região brincando por lá. Empinando pipa e jogando conversa fora são o melhor do programa. Na capela, o altar-mor é bem humilde. A imagem de Nossa Senhora da Escada protege o lugar.

José Eduardo Ferreira (já falamos do trabalho dele no Acervo da Laje) contou que existe uma outra igreja igualzinha a esta em Cachoeira. Outra curiosidade histórica é que esse pode ter sido um dos primeiros lugares a abrigar um fugitivo.

Isso ocorreu em 1572, quando um homem branco foi ferrado por Sebastião da Ponte. O fugitivo se escondeu na igreja sob proteção dos jesuítas e, por isso, o bispo da época entra em conflito com o governador.

Mesmo pequena e quase rústica, é importante pensar nesta capela como um lugar que sobreviveu à história. Seja com as obras ao redor e consequentes mudanças na paisagem (já que onde hoje passa os trilhos do trem, já foi uma aldeia indígena), com o desembarque dos holandeses ou mesmo pelo amontoado de casinhas nas proximidades, é possível encontrar a paz por lá.

A gente sugere contornar a igreja e apreciar a vista da sua própria escadaria. Bom pra ler um livro, pensar na vida ou simplesmente, para quem acredita, ficar mais próximo de Deus.

+ infos:
Blog A Beleza do Subúrbio

motivo #289

This entry was written by carolangom and published on October 16, 2013 at 4:41 pm. It’s filed under arquitetura, igreja, passeio and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: