365 motivos para amar Salvador

21 de outubro – pedras portuguesas

Por Carol Andrade

Um dos tantos modelos de calçada portuguesa que existem na capital baiana (Foto: 365 Salvador)

Um dos tantos modelos de calçada portuguesa que existem na capital baiana (Foto: 365 Salvador)

As pedras portuguesas desenham algumas das nossas calçadas mais antigas da cidade, são parte da nossa história e uma das muitas heranças lusas que existem na capital baiana. É que em Portugal são muito tradicionais até hoje e, para sua manutenção, ganharam até profissionais especializados: os chamados mestres calceteiros. Foram eles que trouxeram para o Brasil, no início do século XIX, a arte de revestir milimetricamente o piso das ruas.

A técnica, era levada muito à sério, e as pedras ficavam realmente impecáveis (tanto com o nivelamento, quanto o desenho). Com o tempo, os calceteiros se transformaram em profissionais cada vez mais raros. Os calçadões portugueses não são uma exclusividade de Salvador. O Rio de Janeiro, com suas calçadas tão famosas, especialmente em Copacabana, ganharam fama em todo o mundo. Na capital baiana, apesar de todas as dificuldades, elas resistem.

Por aqui, é possível caminhar sobre as pedras portuguesas, especialmente no Centro Histórico. Campo Grande, Avenida Sete de Setembro, Piedade, Barra, Ondina, entre outros bairros. Além da sua presença fortíssima na Cidade Baixa. Apesar de representarem um pouco das nossas memórias, as pedrinhas que medem cerca de 6cm², com formas irregulares, foram e ainda são culpadas por alguns acidentes de percurso.

Originalmente, quem dominava a técnica de implantação das pedras portuguesas eram os mestres calceteiros, hoje raros (Foto: 365 Salvador)

Quem dominava a técnica de implantação das pedras eram os mestres calceteiros, hoje outros profissionais são os responsáveis (Foto: 365 Salvador)

A verdade é que, no fim das contas, a culpa é da manutenção dos calçadões e a técnica utilizada na hora da colocação. Como a gente não tem mestre calceteiro para deixar tudo impecável e milimetricamente perfeito, nossas pedras são implantadas de forma quase adaptada, ou melhor, improvisada.

A tradição manda acimentar as pedras uma do lado da outra, o que não é feito por aqui. As nossas pedrinhas são alinhadas com areia e, talvez por isso, são tão fáceis de soltar.

Mesmo nesse contexto (meio precário, mas ainda assim, charmoso), as pedras portuguesas são uma das melhores opções de piso para as cidades. Antiderrapante, duráveis e resistentes ao calor e chuva. São ainda muito baratas em relação a outros pisos e, por incrível que pareça, possuem um dos melhores custo-benefício para a manutenção. Além de serem um convite à criatividade, já que os desenhos viram a marca registrada de cada rua.

Conhecidas pelo contraste do preto e branco, as pedras portuguesas também são fabricadas em castanho, vermelho, marrom e outras cores. Em Portugal, são conhecidas como mosaico português. Há mais ou menos cinco anos, em 2008, Caetano Veloso levantou a bandeira pelas pedras portuguesas da orla da Barra. Mas a polêmica toda cedeu espaço para os novos calçadões(de concreto e mármore), considerados mais seguros para pessoas de todas as idades e alguns ambulantes que circulam com carrinhos. Faz sentido? Faz. Mas não dá pra negar: os novos calçadões do Porto da Barra ao Cristo perderam todo o velho charme.

Ah! Importante lembrar que as calçadas são responsabilidade dos estabelecimentos, prédios e casas. A prefeitura só é obrigada a cuidar das calçadas públicas (praças e orla). O ideal seria que todos estivessem juntos pelo bem e cuidado das calçadas mais charmosas (e as menos charmosas também) da cidade.

+ infos:
Blog: Arquitetando na Net
Blog: Histórias de Salvador – Cidade Alta e Baixa

motivo #294

This entry was written by carolangom and published on October 21, 2013 at 3:39 pm. It’s filed under arquitetura and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: