365 motivos para amar Salvador

22 de outubro – Jardim dos Namorados

Por Carol Andrade

Monumento de Tatti Moreno representando os namorados (Foto: Tereza Torres/SeturBA)

Monumento de Tatti Moreno representando os namorados (Foto: Tereza Torres/SeturBA)

Um dos nossos parques urbanos mais coloridos é o Jardim dos Namorados. À beira do mar, o espaço fica na Pituba e é vizinho ao Costa Azul, com outro parque logo adiante. Desde que foi criado, no fim da década de 60, o lugar passou por uma grande reforma que deu a cara que a gente conhece hoje.

A reforma, em meados de 90, transformou o Jardim dos Namorados em um lugar mais funcional para soteropolitanos. Ganhou quadras poliesportivas, um pequeno anfiteatro e uma ciclovia. Ótima opção para caminhadas com o cachorro, corridas e um bom passeio.

Especialmente no verão, algumas feirinhas são montadas nos fins de semana. Uma das mais famosas é a do Instituto Mauá. Um restaurante, o Villa’s Churrascaria é o único que funciona dentro do Jardim dos Namorados, mas do outro lado da rua, muitos barzinhos e restaurantes fazem a boemia daquela parte da orla. Ainda sobre a noite, o Jardim dos Namorados é um dos mais tradicionais quando o assunto é paquera gay, deixando o espaço ainda mais democrático e colorido.

O Jardim dos Namorados é ideal para a prática de skate, patins e bicicletas, mas também conta com quadras e restaurante (Foto: Tereza Torres/ SeturBA)

O Jardim dos Namorados é ideal para a prática de skate, patins e bicicletas, mas também conta com quadras e restaurante (Foto: Tereza Torres/ SeturBA)

Mas é durante o dia e, principalmente, nos fins de semana, que o parque ganha bastante movimento. Este é um dos lugares preferidos da cidade para os skatistas, por exemplo, mas outros grupos também praticam hóquei, patins, basquete (parece que a turma do basquete vai no domingo de manhã) e muitas crianças aprendem a andar de bicicleta.

Além das cores e formas do parque, duas esculturas chamam atenção. Uma delas lembra uma estrela e foi criada por Mário Cravo Jr. A obra foi inspirada na exploração da espacialidade. Já a outra, que virou o símbolo do parque, foi criada por Tatti Moreno e representa um casal de namorados (mas há quem diga que lembre a cabeça de um touro).

A praia não é recomendada, mas é comum ver alguns pescadores por lá. Surfistas também não são raros, mas definitivamente existem outras praias para a gente curtir na cidade. A ideia mesmo é aproveitar a atmosfera tranquila do dia e a badalação da noite por ali.

O nome Jardim dos Namorados foi uma homenagem à tradição bem romântica daquele lugar, que servia de estacionamento entre a Pituba e o Jardim de Alah mesmo antes da criação do parque. Para os casais apaixonados e outros nem tanto, para quem só quer saber de pegação, ou de namorico, de paquera, o lugar mantém a tradição do estacionamento livre. O bom é que dá para fazer tudo isso, ou simplesmente, praticar um esporte, comer um acarajé, tomar uma água de coco de frente pro mar.

+ infos:
Blog: Salvador em um dia
Blog: Arquitetando na Net
Projeto de mapeamento de painéis e murais artísticos de Salvador

motivo #295

This entry was written by carolangom and published on October 22, 2013 at 12:40 am. It’s filed under arquitetura, dia de sol, Entretenimento, esporte, passeio, programa barato, programa família, verão and tagged , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: