365 motivos para amar Salvador

22 de novembro – Ciranda Café, Cultura & Artes

Por Carol Andrade

Rústico e ao mesmo tempo sofisticado, o Ciranda promove um conceito todo especial em Salvador (Foto: Divulgação)

Rústico e ao mesmo tempo sofisticado, o Ciranda promove um conceito que mistura gastronomia e cultura em Salvador (Foto: Divulgação)

O Ciranda é vizinho da Midialouca e da Confraria das Ostras, o que deixa a pequena Rua Fonte do Boi ainda mais charmosa. O restaurante promove um conceito bem diferente em Salvador, afinal, consegue misturar gastronomia, música, exposição, palestras e até uma lojinha. A ideia da empresária Patrícia Dias era transformar o espaço, através da da sustentabilidade, em um palco de expressões culturais diversas e ainda oferecer uma alimentação saudável e saborosa no seu cardápio.

Na cozinha, o o chef australiano Richard James é o responsável por criar o atual cardápio da casa. Os clientes fiéis avisam que tudo é feito no maior capricho. Eles privilegiam os alimentos orgânicos e frescos e oferecem um mundo de possibilidades para vegetarianos, intolerantes à lactose (meu time!) ou à glúten. Mas do jeito que são cuidadosos, ainda informam no cardápio o que leva açúcar e o que faz bem para o coração. Um amor, né?

Já sei que você ficou na maior curiosidade e quer saber alguma dica sobre o que pedir. Então tá. De acordo com o Veja Salvador, o chef sugere, para a entrada, tiras de lula grelhadas com folhas verdes sobre terra de macadâmia e molho de maracujá levemente apimentado. Ai. E a gente nem chegou no prato principal ainda!

O cardápio foi criado pelo chef Richard James e reserva surpresas especiais ao paladar, como este filé mignon ao molho de gorgonzola (Foto: Divulgação)

O cardápio foi criado pelo chef Richard James e reserva surpresas especiais ao paladar, como este filé mignon ao molho de gorgonzola (Foto: Divulgação)

O filé de robalo ao forno ou filé mignon com creme de gorgonzola são excelentes pedidas. Comprovando ainda a diversidade do cardápio. Para fechar com chave de ouro, sobremesas igualmente deliciosas. Tudo isso faz do Ciranda um dos restaurantes mais queridos quando o assunto é slow food, que quer dizer “comidinha para apreciar”.

O ambiente e o serviço, também são para observar com atenção. A decoração é meio rústica, meio sofisticada, com projeto sustentável de aproveitamento de luz natural e água da chuva. Demais né? Acho até que eles exageraram nesse esquema de apreciação e conforto porque não dá vontade de ir embora!

No primeiro andar, a casa promove palestras, workshops, exposições e shows através de um mini auditório e um bom espaço para eventos que variam entre casamentos, corporativos e artísticos. O preço da conta varia numa média de R$70 a R$100 por pessoa, se pensar em entrada, prato principal, sobremesa e bebida. Justo. Afinal, alimentos orgânicos, frescos e todo esse capricho saudável custam mais caro no supermercado. Resumindo: o bolso pode não gostar, mas o coração e o paladar agradecem de joelhos!

+ infos:
Endereço: Rua Fonte do Boi, 131, Rio Vermelho
Telefone3012-3963
Horário de funcionamento: 11h às 23h (segunda a quarta), 11h à 0h (quinta a sábado) 11h às 18h (domingo)
Ciranda – Café, Cultura & Artes: Site (com cardápio completo e preços especificados)Facebook

motivo #326

This entry was written by carolangom and published on November 22, 2013 at 3:46 am. It’s filed under esconderijo, Especial Rio Vermelho, Paladar, Serviço and tagged , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: