365 motivos para amar Salvador

26 de novembro – Baixa dos Sapateiros

Por Carol Andrade

Na Baixa dos Sapateiros, camelôs e lojinhas fazem a festa dos clientes que procuram pelas ofertas mais baratas (Foto: 365 Salvador)

Na Baixa dos Sapateiros, camelôs e lojinhas fazem a festa dos clientes que procuram pelas ofertas mais baratas (Foto: 365 Salvador)

A Baixa dos Sapateiros nunca foi um lugar cheio de pompa, muito pelo contrário. Guarda desde sempre uma atmosfera de comércio popular, daqueles simples, com muito movimento para lá e para cá. Mas ao longo desses anos, testemunhou aquele formigueiro de gente diminuir e um clima de decadência tomar conta. Mesmo assim, basta um passeio rápido para perceber as memórias daquela avenida histórica.

Lojas de roupa, artigos decorativos, serviços gerais e todo tipo de buginganga ainda fazem a alegria de quem procura tudo barato. Entre as atrações especiais ou estranhas, um velho cinema, o Cine Tupy, que funciona hoje com uma programação erótica, o Centro Comercial Santa Bárbara que oferece um dos maiores e mais famosos carurus no dia de Santa Bárbara, ou dia de Iansã, no sincretismo, 4 de dezembro. E também o velho Corpo de Bombeiros ou ainda o único shopping da região que leva o nome de Baixa dos Sapateiros.

No Centro Comercial Santa Bárbara, ou simplesmente Mercado de Santa Bárbara, baianas conversam em uma mesa de bar (Foto: 365 Salvador)

No Centro Comercial Santa Bárbara, ou simplesmente Mercado de Santa Bárbara, baianas conversam em uma mesa de bar (Foto: 365 Salvador)

A rua cantada pelo mineiro Ary Barroso, ganhou essa fama por reunir um bom número de italianos que trabalhavam em suas fábricas de sapatos, árabes que trabalhavam com couro e um monte de sapateiros. Mas se você vai lá atrás de um, não se engane, é difícil encontrar. Na época, o nome oficial era Rua da Vala e bastava uma chuvinha para alagar tudo que vinha do Rio das Tripas.

Só depois de uma drenagem pelo governador J.J. Seabra que a enorme avenida trocaria de nome oficial e levaria o nome do seu benfeitor. Mesmo assim, já seria tarde demais. Afinal, o apelido foi rapidamente tomando conta da sua rotina.

Os mais velhos ainda chamavam de baixinha. O que é incrivelmente carinhoso e revela uma coisa engraçada do soteropolitano: a mania de apelidar o apelido. Até hoje há quem a chame assim. E mesmo decadente, há quem consiga se encantar com aquele lugar do Centro Histórico que divide Nazaré, Saúde, Pelourinho e Santo Antônio em um enorme vale.

A Rua das Hortas tem o Shopping Baixa dos Sapateiros na esquina (Foto: 365 Salvador)

A Rua das Hortas tem o Shopping Baixa dos Sapateiros na esquina (Foto: 365 Salvador)

Do Aquidabã à Barroquinha, são centenas de lojinhas, camelôs, vendedores anunciando promoções e tentando atrair clientes. Entre uma casinha e outra, um portão todo trabalhado em detalhes se revela enferrujado. Ou a silhueta de uma igreja aparece no alto contra-luz. Estreita, é facilmente engarrafada. Basta um ônibus quebrar, para perder algumas horas paradas.

Perder ou ganhar, se pensar através do ponto de vista da observação. Olhe da janela do ônibus para o movimento daquele lugar, que imagino, ter sido o que a Avenida Sete é para gente hoje. E, se tiver tempo e interesse, um papo com os vendedores mais antigos também podem render boas histórias curiosas.

+ infos:
Salvador Cultura todo dia: Baixa dos Sapateiros
Jornal Correio da Bahia, reportagem de Jane Fernandes: Avenida Secular

motivo #330

This entry was written by carolangom and published on November 26, 2013 at 2:26 am. It’s filed under compras, passeio, Serviço, Soteropolitanidades and tagged , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: